Gestão de marca

Branding: faça a gestão da sua marca e conecte-se com pessoas

Ser uma marca que conecta pessoas e desperta emoções é uma estratégia bastante assertiva para empresas que desejam se posicionar no mercado de forma diferenciada. Além dos aspectos visuais da marca, ela deve representar o que a empresa é e faz, de forma não só  racional, como também emotiva.

Para que o posicionamento da sua marca seja diferenciado, é preciso um entendimento das reais necessidades e desejos dos consumidores. E isso pode ser feito através de pesquisa, análise dos concorrentes, entre outras ações com o intuito de realizar uma verdadeira imersão no propósito e valores da sua empresa a fim de consolidar a sua essência e o seu “DNA”.

Afinal, todo o universo da marca deve servir de fonte de inspiração e orientação para toda a comunicação da sua equipe e o modo de se relacionar com seus clientes e demais parceiros. Confira a seguir alguns conceitos importantes para essa construção e gestão da sua marca, tão importante para alinhar as estratégias da sua empresa e atrair e encantar os seus consumidores!

O que é branding e qual a importância para a sua empresa?

Branding refere-se a um conjunto de ações alinhadas ao posicionamento, propósito e valores de marca da sua empresa. O seu principal objetivo é despertar sensações, emoções e sentimentos com o intuito de estimular a decisão de compra dos clientes através de conexões reais. 

O branding nada mais é do que a gestão estratégica da marca de uma empresa, com o objetivo de torná-la mais desejada e positiva na mente de seus consumidores. A equipe de marketing é a responsável por trabalhar este conceito, e reforçar os valores e a cultura da empresa de forma estruturada para ser admirada internamente pela equipe e externamente por seus clientes. 

Entre os principais objetivos do branding está o de assegurar que todos que tenham contato com a marca  entendam de forma clara o seu posicionamento, percebam a sua relevância e credibilidade no mercado e criem laços também afetivos, despertando as melhores sensações e emoções.

Vale ressaltar que a sua empresa nunca terá controle total sobre como a sua marca será percebida, mas pode se empenhar para que ela seja trabalhada da melhor forma para se diferenciar da concorrência, entregando experiências únicas e agradáveis aos clientes.

Branding emocional: sensibilize pessoas de forma estratégica

Segundo Philip Kotler, uma das principais referências da área de marketing, o branding emocional vem se tornando um importante meio de conexão entre uma marca e os clientes,  além de criar uma diferenciação em relação aos concorrentes. Muitos profissionais de marketing acreditam que o posicionamento de marca deve abranger  componentes racionais e emocionais. Ou seja, é importante que a marca  seja capaz de sensibilizar tanto a mente quanto o coração dos consumidores. 

Podemos dizer que as marcas que se preocupam em trabalhar aspectos emocionais compartilham três características específicas, de forma geral: cultura corporativa fortemente focada em pessoas; comunicação diferenciada e humanizada; e um gancho emocional bastante convincente na jornada de compra. 

Exemplo: As mulheres compram um produto estético não somente para tratar a pele, por exemplo, mas principalmente para elevar a sua autoestima. Assim, os profissionais de marketing da marca possuem como estratégia focar em conteúdos emotivos, além das informações, recomendações médicas e termos mais técnicos.

Invista em autenticidade

Um fator cada vez mais importante é a autenticidade da marca.  Marcas como Hershey e Johnson & Johnson, por exemplo, são tidas como autênticas e genuínas, e evocam confiança, afeto e intensa fidelidade.

Segundo Kotler, as marcas que são lovemarks (marcas apaixonantes) geram tanto respeito quanto amor, e resultam da capacidade de transmitir mistério, sensualidade e intimidade.  Veja a seguir alguns elementos que a sua marca pode investir: 

  • Mistério: O mistério pode aumentar a complexidade de relacionamentos e experiências porque as pessoas são naturalmente atraídas por aquilo que não conhecem. Pode ser feito através de histórias, metáforas, sonhos e símbolos, use a criatividade para despertar a atenção e o interesse do seu público!
  • Sensualidade: mantém os cinco sentidos – visão, audição, olfato, tato e paladar – em estado de alerta constante em busca de novas texturas, aromas e sabores interessantes, música e outros estímulos sensoriais.
  • Intimidade:  Na medida certa, representa empatia, comprometimento e paixão. São vínculos estreitos que podem conquistar a fidelidade dos seus clientes.  

Como fazer uma gestão de marca? 

Já mostramos acima alguns pontos e toda a complexidade que envolve uma marca. Fazer a gestão dela, portanto, não poderia ser diferente.  É importante que a empresa conte com uma equipe de marketing interna ou terceirize este tipo de trabalho para trabalhar a imagem da sua empresa e buscar os melhores resultados. 

Sua marca precisa ter uma identidade forte e coerente e isso precisa ser comunicado aos clientes em todos os canais de comunicação, para potencializar o seu negócio e gerenciar como a forma como o seu público enxerga a sua empresa. 

A estratégia de branding deve assegurar que você vai conseguir promover o seu negócio para garantir mais destaque para a sua empresa e torná-la referência no  mercado. Confira abaixo alguns pontos importantes que a sua empresa deve levar em consideração!

  1. Crie uma plataforma de marca 

O primeiro passo para se gerir uma marca é entender, principalmente, o que ela deseja transmitir e como quer se comunicar para construir a sua essência. Uma plataforma de marca refere-se a um conjunto de componentes que vão ajudar seus consumidores a se conectarem com ela de forma especial.

Alguns dos principais pontos que qualquer plataforma de marca precisa englobar são o propósito de sua marca, sua promessa, seus atributos e seu posicionamento.

  1. Defina o propósito

Um propósito nada mais é do que sua razão de existir. Nessa etapa, é extremamente valioso entender a história do seu negócio, o que a empresa oferece para o mercado e como podem ajudar as pessoas com as suas soluções (produtos/serviços). Reflita sobre o que a sua empresa quer transformar e impactar!

  1. Construa a promessa da Marca

A promessa de marca funciona como um manifesto. É o resumo do que você se compromete a fazer na prática para que o seu propósito se torne uma realidade.  Toda marca precisa saber para que veio ao mundo e mais do que isso: ter um discurso que mobilize as pessoas a agirem de acordo com o interesse da mesma, pois assim a marca será capaz de inspirar e conectar os consumidores. 

Exemplo: A Nike, por exemplo, acredita que qualquer pessoa é um atleta. Eles estão comprometidos a transformar e criar um mundo melhor e mais sustentável para as pessoas, o planeta e as comunidades por meio do poder esporte. E como eles vão fazer isso?  por meio do esporte. Essa é a promessa.

  1. Defina o posicionamento da marca

Toda estratégia de marketing baseia-se na segmentação, seleção do mercado-alvo, e posicionamento. As empresas devem identificar diferentes necessidades e grupos no mercado e ter como foco aqueles que são capazes de atender melhor e, então, posicionar o seus produtos de modo que o mercado-alvo reconheça as ofertas e imagens diferenciadas da empresa. 

Quando falamos em posicionamento, nos referimos a toda ação de projetar a oferta e a imagem da empresa para que ela ocupe um lugar diferenciado na mente dos consumidores. O resultado é a criação de uma proposta de valor focada no cliente, isto é, um motivo realmente convincente pelo qual o mercado-alvo deve comprar determinado produto. 

Além de contribuir para o aumento das vendas, é de suma importância que todos da empresa assimilem a essência da marca e usem nas tomadas de decisões e demais atividades internas da empresa.  

  1. Crie a Voz da Marca

O tom de voz deve ir de encontro com o propósito, valores, cultura, posicionamento e personalidade, devem refletir quem é a empresa e como ela deseja ser vista pelo mercado. Afinal, ele é essencial para definir o nosso modo de ser: como pensamos, como interagimos e como falamos. 

O tom de voz inspira e orienta o jeito de falar e de escrever de toda a equipe. E isso reflete em todas as nossas interações, sejam elas online ou offline, entre a própria equipe e com toda a sua comunidade – clientes, parceiros, fornecedores e prestadores de serviços.

  1. Entenda que a  marca vai muito além da identidade visual

Uma marca não é só um logotipo, um nome ou uma identidade visual. Ela deve remeter a essência do seu negócio e despertar sentimentos e experiências para o seu público. Muitas vezes esse processo é individual, no qual cada pessoa entende sua marca de uma maneira distinta. 

Essa perspectiva será sempre baseada nos contextos sociais, culturais, econômicos de cada indivíduo e, principalmente, nas experiências que tiveram com sua empresa. 

Exemplo: O Nubank consegue trabalhar muito bem a marca da sua empresa, através das cores, linguagem, tipos de conteúdo, e demais canais de comunicação com os clientes e parceiros. Para aprender como aplicar na sua empresa, acompanhe empresas que são referência no mercado!  

Branding para pequenos negócios

Construir marcas para uma pequena empresa é um desafio, já que essas instituições têm recursos e orçamentos muitas vezes limitados para investir em uma equipe de marketing. No entanto, existem inúmeras histórias de sucesso de empreendedores que ergueram suas marcas basicamente do zero e as transformaram em marcas renomadas.

Neste caso, quando os recursos de sustentação da marca são limitados, o foco e a consistência das ações são cruciais para colher os resultados a longo prazo e a  criatividade também é fundamental  para se destacar dos concorrentes, principalmente através das redes sociais – tipo de conteúdos, linguagem, seleção de imagens, cores, entre outros elementos que podem reforçar a imagem da sua empresa. 

Confira a seguir algumas dicas de branding  para pequenas empresas:

  • Faça uma pesquisa com seus clientes: Há uma variedade de métodos de pesquisa de mercado de baixo custo que podem ajudar as pequenas empresas a se conectarem com clientes e analisarem a concorrência. Você pode, aliás, buscar parcerias para servir de base para trabalhos acadêmicos de conclusão de curso em faculdades e universidades locais, em troca da experiência de alunos e professores da área de marketing.
  • Estabeleça um conjunto bem integrado de elementos da marca. Taticamente, é importante para as pequenas empresas maximizar os elementos que reforcem a imagem da marca. É importante que eles sejam significativos  e de fácil memorização pelo seu público. Uma embalagem criativa, por exemplo, pode substituir campanhas publicitárias de alto custo, capturando a atenção dos consumidores no ponto de venda. 
  • Crie uma comunidade fiel da sua marca. Um grande aliado das pequenas empresas para reforçar o seu posicionamento e alcance é o famoso boca a boca dos clientes satisfeitos para divulgar a sua marca, assim como as postagens regulares nas redes sociais podem impulsionar a maneira como a sua empresa deseja ser vista.

Ao contrário das grandes marcas que geralmente possuem mais recursos à disposição, as pequenas empresas não podem se dar ao luxo de cometer erros, e devem planejar e implementar programas de marketing com planejamento e cautela.

Transforme seus clientes fãs e em promotores da sua marca

Esperamos que este artigo tenha contribuído para você entender os princípios básicos de um bom trabalho de Branding. Invista nessa estratégia tão eficaz para que  seus consumidores se apaixonem pelos seus produtos e serviços, e divulguem o seu negócio e a sua marca. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Ao clicar em CADASTRAR, você CONSENTE em  receber comunicações por e-mail!