Fintechs: entenda melhor o que é essa inovação no mercado financeiro e digital!

A oferta de empresas pensando em soluções inovadoras para o setor financeiro cresceu. E as fintechs são a nova tendência mundial, com foco em serviços totalmente digitais e tecnológicos,  transformando a relação das pessoas com o dinheiro e conquistado muitos adeptos no mercado. 

No Brasil, há várias categorias de fintechs: de crédito, de pagamento, gestão financeira, empréstimo, investimento, financiamento, seguro, negociação de dívidas, câmbio, e multisserviços.

Diferente das instituições financeiras tradicionais, o intuito das fintechs é oferecer soluções mais simples e baratas à população, assim como uma maior variedade de produtos. Entenda melhor a seguir o que é, como funciona e os principais benefícios!

O que é fintech?

De acordo com o Banco Central do Brasil, fintechs são startups ou empresas que introduzem inovações nos mercados financeiros por meio do uso intenso de tecnologia, com potencial para criar novos modelos de negócios. Atuam por meio de plataformas online e oferecem serviços digitais inovadores relacionados ao setor.

Um dos principais diferenciais em relação aos bancos tradicionais, é que nas fintechs os clientes têm mais autonomia e podem controlar os produtos através de seus smartphones, de forma mais simples, prática e ágil. 

Para isso, basta baixar o aplicativo da empresa disponível no seu Android ou iPhone (iOS) para realizar o seu cadastro e começar a fazer as transações de maneira segura pela internet. Para quem procura por alternativas menos burocráticas e acessíveis, a fintech é uma excelente opção. Veja alguns exemplos!

Nubank

Fonte: Imagem retirada do site da Nubank

O Nubank é uma das mais promissoras fintechs do país e a maior da América Latina. Entre seus serviços estão pagamentos de contas, transferências, depósitos (por boleto) sem taxas ou tarifas para manutenção e cartão virtual.

PicPay

Fonte: Imagem retirada do site da PicPay

O PicPay também é um exemplo de fintechs, já que trabalha com um aplicativo de pagamentos online no país. Com mais de 50 milhões de usuários atualmente, a empresa tem como objetivo mudar a vida das pessoas, desde quem não usa mais o cheque para fazer pagamentos, até quem só quer receber com QR Code.

Guiabolso

Fonte: Imagem retirada do site da Guiabolso

O Guiabolso é um aplicativo de gestão financeira que ajuda os usuários a controlar seus gastos e rendas, planejar como pretende gastar seu dinheiro e ainda cria metas, além de indicar os melhores produtos financeiros de acordo com o estilo de vida de cada pessoa. No app também é possível realizar transferências e pagar contas de forma rápida e simples. 

Como é  o relacionamento com os clientes?

Como as  empresas funcionam virtualmente e atendem um grande número de clientes,  elas utilizam tecnologias de Inteligência Artificial (IA) como os chatbots – robôs de bate-papo para responder os usuários com frases automáticas – e os robôs de investimentos, que dispensam a necessidade de pessoas reais no atendimento.

As fintechs são realmente seguras?

O setor financeiro é vigiado de perto pelo governo do Brasil, assim como acontece em outros países do mundo. O Banco Central é uma das instituições responsáveis em monitorar as atividades dos bancos tradicionais e também das fintechs com o intuito de que todos sigam regras rígidas e as normas específicas deste setor em relação aos serviços disponíveis à população. 

No país estão autorizadas a funcionar dois tipos de fintechs de crédito – para intermediação entre credores e devedores por meio de negociações realizadas em meio eletrônico: a Sociedade de Crédito Direto (SCD) e a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP), cujas operações constarão do Sistema de Informações de Créditos (SCR).

Por se tratar de empresas geralmente novas no mercado, nem sempre elas possuem marcas já reconhecidas pelo público. Uma das formas de saber se uma fintech (startups, banco, corretora, ou qualquer outra empresa que ofereça serviços financeiros no Brasil) existe de verdade é por uma consulta no banco de dados do Banco Central.

Quais os principais benefícios das fintechs?

No geral, as fintechs são conhecidas por oferecer soluções financeiras  menos burocráticas, digitais e com custos baixíssimos.Um exemplo são os cartões de crédito sem anuidade ou as contas digitais gratuitas. Separamos abaixo as principais vantagens:

  • Aumento da eficiência e concorrência no mercado de crédito;
  • Rapidez e celeridade nas transações;
  • Diminuição da burocracia no acesso ao crédito;
  • Criação de condições para redução do custo do crédito;
  • Mais inovação e praticidade aos usuários;
  • Acesso ao Sistema Financeiro Nacional.

É importante ressaltar que, por já terem nascido no mundo digital e não contarem com grandes estruturas físicas, como as agências bancárias, seus custos são muito reduzidos. Por isso muitas oferecem produtos livres de taxas e conseguem escalar rapidamente.

Qual é a diferença entre fintech e startup?

Uma fintech também pode ser, no início, uma startup –  negócios que estão começando no mercado, geralmente não apresentam muito lucro de início, mas têm grande potencial de crescimento rápido. A grande diferença entre elas é que a startup não necessariamente faz parte do setor financeiro, já que pode atuar de forma mais ampla, tal como o mercado de entretenimento, seguros, alimentação, tecnologia, vestuário, dentre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Ao clicar em CADASTRAR, você CONSENTE em  receber comunicações por e-mail!