planejamento financeiro

Planejamento financeiro: conheça os principais erros cometidos pelas empresas

Sua empresa sabe como realizar um planejamento financeiro? Registra todas as entradas e saídas do caixa e analisa onde pode economizar ou investir mais? Pois é, parece uma coisa simples, mas na prática este controle do orçamento ainda não faz parte da realidade de muitas micro e pequenas empresas. 

Com a correria do dia a dia, atividades operacionais, e aquelas urgências para “apagar os incêndios”, acaba não sobrando muito tempo para fazer todos os registros necessários e analisar o seu caixa. Em outros casos, muitos empreendedores também não têm conhecimento sobre a maneira certa dessa gestão e se confundem com as informações nos lançamentos.

Pensando nisso, queremos esclarecer qual a importância do planejamento financeiro para a sua empresa sair do sufoco, mostrar os principais erros cometidos e boas práticas para você implementar no seu negócio. Confira!

O que é planejamento financeiro e qual a importância? 

As empresas que realizam um planejamento financeiro e avaliam seus gastos de forma contínua conseguem prever a tempo possíveis imprevistos, além de estarem mais preparadas para diminuir os impactos financeiros em momentos de crise.

Primeiramente, o empresário tem que estabelecer os seus objetivos, como , por exemplo, o que deseja com a sua empresa – crescimento ou sobrevivência? A partir dessas metas, ele vai criar as finalidades para cada setor da sua empresa seguir e realizar o controle das atividades. Planejamento financeiro, portanto, não começa necessariamente com números, mas com a definição de onde ele quer chegar. 

Conheça a diferença entre planejamento e controle financeiro

Controle financeiro é uma maneira que você tem de monitorar as metas a serem alcançadas. Essa mensuração dos resultados permite identificar se a empresa está no caminho certo, além de  realizar ajustes para possuir uma boa base de dados para futuros planejamentos.

Já o planejamento financeiro diz respeito às estimativas de todos os custos e despesas do seu caixa, previsões de entrada e investimento, levando em consideração se precificação de seus serviços/produtos e vendas estão adequadas para manter ou expandir o seu negócio. 

Somente a partir deste conhecimento, os empresários conseguem tomar decisões mais assertivas sobre a compra do estoque, negociação com fornecedores, recursos necessários, investimentos, dentre outros fatores importantes. 

Como a sua empresa decide o que pode cortar no orçamento em tempo?

Para saber o que cortar e quanto cortar para economizar, é preciso realizar uma análise das informações do seu caixa. Caso contrário, você pode tomar decisões equivocadas e prejudicar as vendas e a qualidade dos seus produtos e/ou serviços.   

O ideal é sempre realizar uma estimativa de custos com a sua equipe para estabelecer metas de vendas, realocar verbas, avaliar parcerias estratégicas, investimentos em divulgação e realizar ajustes sempre que necessário.

Uma dica para realizar o planejamento financeiro é se reunir com a equipe responsável por cada setor para discutir as ações essenciais e não essenciais para o bom desempenho das atividades. Após este levantamento, é preciso monitorar se o orçamento está sendo cumprido para evitar surpresas desagradáveis.

CDL/BH Entrevista

Para entender os principais erros das pequenas empresas e boas práticas de gestão para implementar no seu negócio, conversamos com o Analista Contábil da CDL/BH, pós graduado em Controladoria e Auditoria, Edmar Assis. Confira abaixo o que ele diz sobre o assunto: 

  • Quais são os principais erros das empresas em relação ao planejamento financeiro? É misturar a conta pessoal com a conta da empresa?

“Misturar o orçamento de pessoa física e jurídica é bastante comum. Mas não é só isso, muitas pequenas empresas não têm o conhecimento básico para fazer este gerenciamento do caixa”.

  • Quais boas práticas você recomenda para os empresários realizarem uma melhor gestão financeira? 

“São muitas, entre elas a administração correta do caixa. Isso significa entender quais são as entradas, saídas, receitas, despesas e realizar o registro de tudo isso. A partir deste entendimento é possível avaliar onde o seu custo está sendo maior e realizar os ajustes necessários. 

Além disso, o empresário também precisa entender qual é a sua margem de lucro e, se possível, negociar com seus fornecedores para conseguir melhores  condições de pagamento. Por meio destes descontos, ele consegue utilizar o dinheiro para investir nas operações essenciais da sua empresa”. 

  • Como o controle do estoque pode influenciar no caixa?

“Outro ponto de atenção diz respeito ao controle de estoque, pois os produtos e insumos de produção que não estão sendo utilizados e estão parados representam prejuízos para a empresa. É interessante comprar apenas somente o que for utilizar e o que está parado para realizar algum tipo de promoção para dar saída ao produto”. 

Ainda de acordo com o especialista, “o estoque nada mais é que um dinheiro estagnado na empresa. O empresário deve investir  o seu dinheiro, comprando itens com antecedência, comprando à vista e ganhando descontos ou aplicando este recurso para ter um fluxo de caixa”.  

  • Quais ferramentas podem ajudar a melhorar a gestão?

“Para o empresário ter o seu controle financeiro adequado é interessante que ele tenha um software de gestão. No entanto, geralmente, as empresas pequenas não têm condições de investir em um sistema de gestão, mas elas podem trabalhar com planilhas, como o Excel. Também podem utilizar a planilha do fluxo de caixa em  LibreOffice – que tem as mesmas funcionalidades ou as planilhas no Google que permitem gerenciar de qualquer lugar, seja no local de trabalho ou em casa”. 

  • As empresas mais impactadas na pandemia foram aquelas que não tinham o controle do caixa?

“As pequenas empresas que não tinham planejamento financeiro sentiram muito os impactos. Mas além disso, elas também não tinham capital de giro para suportar este período tão longo de fechamento do comércio na pandemia e também não se adaptaram para o meio digital, levando muitas ao fechamento”. 

  • O que a CDL/BH faz para ajudar os empresários neste sentido?

“A CDL/BH lançou o projeto É PRA JÁ para apoiar os pequenos empresários, por meio de consultorias financeiras, contábeis e jurídicas. Além deste programa, também foram criados conteúdos informativos sobre o mercado e parcerias estratégicas para ajudar os empresários nessa mudança do mercado, focado na presença digital e vendas online. Trabalhamos também com orientações em relação à empréstimos, junto ao governo, com foco nos micro e pequenos empresários”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Ao clicar em CADASTRAR, você CONSENTE em  receber comunicações por e-mail!