Empresa familiar: 4 dicas de gestão para esse tipo de negócio

Uma empresa familiar que deseja obter sucesso nos negócios precisa administrar alguns desafios. O fato de envolver membros da família na gerência pode trazer barreiras para melhorar resultados e desenvolver estratégias. No entanto, algumas medidas de gestão eficientes ajudam a contornar os problemas e desfrutar o lado positivo dessa empreitada.

Para te ajudar a gerenciar esses conflitos preparamos um artigo que explica o que fazer. Continue a leitura e aprenda o que implantar na prática para tornar profissional sua empresa familiar!

Entenda como funciona uma empresa familiar

A empresa familiar é o empreendimento em que os donos e funcionários do negócio fazem parte de uma mesma família. Consequentemente, o patrimônio e a renda dos colaboradores são vinculados aos do estabelecimento.

Diferentemente dos demais tipos de negócio, o que ocorre nesse caso é que grande parte dos postos, principalmente os de gestores e diretores (que envolvem tomada de decisão), são preenchidos por pessoas de confiança, que fazem parte da família.

Esse fato é uma faca de dois gumes, que precisa ser administrada: ao passo em que a renda familiar é impulsionada e os laços são fortificados, é possível ocorrer sobreposição de papéis ou os envolvidos podem não ser adequadamente capacitados.

Uma característica essencial é a necessidade de solidificar e perpetuar o empreendimento, pois ele é um centro de rendimentos, que deve se estender para as próximas gerações. Por isso, lidar com particularidades e capacitar os funcionários é fundamental.

Conheça exemplos de grandes empresas familiares

O fato de uma empresa ser familiar não significa, de modo algum, que ela não consegue obter grande sucesso. Vários negócios de grande porte, com gestão estratégica bem-feita e muitos lucros, nasceram e se mantém de um vínculo familiar. Quer conhecer alguns deles? Então vamos lá!

Veja o exemplo da Samsung

A Samsung é mundialmente conhecida por seu destaque no ramo da tecnologia. Atualmente, o valor da empresa é estimado em 174 bilhões de dólares. Pai e filho que administraram o negócio desde o início, o transformando em uma grande referência. Hoje, netos e bisnetos ocupam os cargos de diretoria e são responsáveis por gerir com mestria os diversos setores.

Confira o caso do Walmart

O Walmart é um exemplo claro de que um negócio pode se tornar gigante e continuar pertencendo e sendo bem administrado pela mesma família fundadora. Mesmo se tornando uma cadeia ao redor do mundo, o estabelecimento fundado por Sam Walton ainda tem metade das ações nas mãos da família. Os filhos e a nora do empresário fundador se mantém na bancada de diretores e ajudaram a empresa a atingir a avaliação de 241 bilhões de dólares.

Confira 4 dicas para gestão de uma empresa familiar

Como citamos brevemente, incorporar familiares à diretoria e ao quadro de colaboradores pode gerar consequências negativas. Isso ocorre pois o limite entre a estratégia do negócio e os interesses pessoais se confundem.

Mas, com algumas políticas e acordos estabelecidos, é viável construir um empreendimento familiar em que todos se comportam de maneira profissional e conduzem a empresa ao sucesso. Se interessou, mas não sabe por onde começar? Vamos te ajudar nessa jornada, confira!

1. Tenha regras bem definidas

Regras fazem parte da cultura de uma empresa. Isso significa que o comportamento esperado e exigido de todos é o que permeia o modo de agir dentro do ambiente de trabalho. Por isso, é importante que se definam políticas que exponham quais são as condutas esperadas dos colaboradores e diretores. Vale ressaltar que isso deve se estender à todos, indiscriminadamente.

Lembre-se de que conflitos em uma empresa familiar podem ser continuados na vida pessoal, ao final do expediente. Como o combinado não sai caro, vale a pena definir como as decisões são tomadas, como funciona a hierarquia, quais comportamentos não são aceitáveis naquele ambiente etc. Qualquer problema ou desentendimento latente precisa de uma regra que o evite.

2. Priorize o diálogo

A comunicação interna é a engrenagem de todo negócio que planeja e executa seus projetos. No entanto, ao se tratar de uma empresa familiar, essa atividade tende a ser negligenciada. Os membros sentem que podem omitir algumas informações ou que tudo pode ser esclarecido depois.

No entanto, para profissionalizar a gestão é fundamental realizar a comunicação contínua e acertada entre setores. Desperdícios, desentendimentos, retrabalho e muitas outras dores de cabeça são evitadas. Dessa maneira, o trabalho se torna alinhado e harmonioso.

3. Defina os cargos e responsabilidades

Um hábito comum em empresas familiares é não definir as responsabilidades de cada um. É como se todos os membros fossem encarregados de tudo, ao mesmo tempo. Essa prática é muito prejudicial, pois os processos ficam descontrolados. Além disso, é muito complicado planejar melhorias para erros quando não existe um incumbido por fazê-las acontecerem.

Para conseguir resultados, de fato, é fundamental que existam objetivos. Portanto, qualquer membro da família precisa ter discriminado qual será sua função, quais afazeres devem ser realizados nela e qual é o grau de autoridade que ela desempenha no setor. Assim, em uma estratégia, cada um faz sua parte e qualquer problema é identificado, atribuído e corrigido.

4. Conte com um conselho administrativo

Laços familiares e envolvimento afetivo geram, inevitavelmente, uma maior dificuldade em assumir transparência e imparcialidade. As emoções também podem se aflorar e atrapalhar decisões importantes, que exigem racionalidade. Para neutralizar essas questões, estabeleça um conselho administrativo.

O intuito é que reuniões periódicas permitam que discussões acerca do futuro e da tomada de decisão do negócio sejam feitas com calma e participação de todos. O espaço é importante para resolver conflitos com objetividade, realinhar todos aos propósitos empresariais e manter a família comprometida ao sucesso do empreendimento.

A profissionalização de uma empresa familiar advém de um comprometimento com os objetivos estratégicos por parte dos membros da família. Para que isso ocorra, é fundamental que a comunicação seja estabelecida e o negócio se torne uma responsabilidade partilhada e administrada. Aplicando políticas e regras, mantendo reuniões que estabelecem essa sintonia e cobrando atitudes transparentes dos envolvidos, seu empreendimento vai prosperar!

Deseja aprimorar constantemente a administração da sua empresa e precisa de um parceiro para se desenvolver como gestor? Então, siga as nossas páginas no FacebookLinkedin Instagram, pois postamos diversos conteúdos especializados para impulsionar a sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!