Rotatividade de funcionários: saiba como evitar em sua empresa

A alta rotatividade de funcionários em um negócio é causa de grandes prejuízos. Além disso, o número é um grande indicador de desequilíbrios na relação entre empresa e empregados. Compreender os motivos causadores desse problema é o caminho para melhorar o ambiente corporativo, reduzir gastos e conquistar uma equipe de qualidade.

Quer entender o que gera uma grande rotatividade de funcionários e que problemas ela cria em sua empresa? Continue a leitura e descubra como esse problema pode ser solucionado!

Entenda o que é a rotatividade de funcionários

A rotatividade de funcionários, ou turnover, é uma métrica de muito valor para qualquer empresa. Afinal, ela demonstra a efetividade na contratação de colaboradores. Na prática, o que o turnover verifica é a quantidade de baixas de funcionários e de novas contratações realizadas para suprir as lacunas produtivas.

Para esclarecer melhor, devemos compreender os tipos de causa de rotatividade de funcionários: o turnover voluntário e o turnover involuntário. O primeiro diz respeito aos contratados que se desligaram da empresa por vontade própria. Já o involuntário, demonstra todos os colaboradores que foram desligados pela empresa, por isso, essa modalidade indica a incapacidade do empreendimento de contratar funcionários alinhados com suas necessidades ou a dificuldade para motivá-los.

Verificar a rotatividade de funcionários é um trunfo para todos os negócios que desejam ter uma equipe fiel e produtiva. A partir dela, a empresa entende a satisfação dos colaboradores e pode aumentar sua retenção de talentos.

Descubra as consequências da rotatividade de funcionários

Um empreendedor que deseja crescer com o amparo de uma boa equipe precisa entender que uma alta rotatividade de funcionários repercute negativamente no negócio. Os impactos de uma alta taxa de rotatividade são diretos e atrapalham o fluxo do negócio. Conheça os problemas que você pode enfrentar se não reduzir o turnover de sua empresa.

Aumento nos gastos

A primeira questão que impacta diretamente na empresa são os altos gastos que os desligamentos causam. O empresário precisa pagar as rescisões e pode precisar adiantar décimo terceiro ou férias. Tudo isso sem considerar o dinheiro que vai ser despendido para realizar novos processos seletivos, novos treinamentos e os valores que já foram desembolsados na aquisição do ex-colaborador.

Diminuição da produtividade

Um funcionário só passa a ser produtivo após entender o funcionamento da empresa, perder a insegurança, dominar suas funções e ser perfeitamente treinado. Tudo isso leva tempo. O desligamento prematuro impede que todo esse processo aconteça e joga fora o tempo investido naquele colaborador. Os demais empregados também são afetados, pois acabam acumulando tarefas e, com a sobrecarga, rendem menos.

Realização de novos treinamentos

A adaptação do funcionário na empresa ocorre após os treinamentos. Essa prática é indispensável, mas consome tempo e recursos. Afinal, a capacitação do colaborador é um investimento, e não esperar o tempo adequado para colher os resultados significa prejuízo. Assim, um alto turnover gera cada vez mais desperdício de tempo e ineficácia dos treinamentos.

Saiba o que causa a rotatividade de funcionários

Como já observamos, uma alta rotatividade de funcionários prejudica a evolução dos colaboradores e da empresa. Mas o que causa o aumento desse índice? A resposta para essa pergunta é o que nos ajuda a encontrar soluções para resolver esse problema!

Falta de plano de carreira

Esse fator é uma das mais recorrentes causas de desligamento entre funcionários que escolhem deixar a empresa. Geralmente, colaboradores muito capacitados e dedicados sentem que seu esforço não vai ter reconhecimento.

Assim, acabam por buscar novas empresas ou aceitam ofertas mais vantajosas. O grande problema é que esses empregados agregam muito valor para a empresa e perdê-los pode ser um enorme erro.

Ambiente pouco propício

O funcionário passa grande parte de seus dias e semanas na empresa. Um clima desagradável torna-se insuportável, levando a muitos desligamentos a longo prazo e repercutindo diretamente no negócio. A empresa precisa garantir qualidade de vida.

Os motivos do ambiente tóxico podem ser fofocas, gerentes que se comunicam mal, formação de grupos isolados etc. Problemas como esses levam a desligamentos voluntários e involuntários, pois desestruturam todo o negócio.

Problemas de seleção

Se os colaboradores sempre precisam ser desligados por não atenderem às expectativas, o empreendimento pode estar com problemas no momento de fazer a seleção dos contratados.

Sendo julgadas apenas as experiências do funcionário, por exemplo, há o risco de o empregado não estar alinhado com os valores do negócio. Fatores como esse geram desequilíbrio e aumentam o tipo mais caro de turnover: o involuntário.

Aprenda a reduzir a rotatividade de funcionários na empresa

Após observar todas as consequências que a alta rotatividade de funcionários pode causar em sua empresa, a grande questão é como evitá-la. Para isso, a adoção de algumas medidas gera resultados positivos na redução de desligamentos. Quer saber quais são elas? Veja abaixo!

Oferta de bons benefícios

Mesmo que o funcionário seja extremamente dedicado e alinhado com os valores do seu empreendimento, ele precisa de bons motivos para ficar. Em um mercado competitivo, aqueles com grandes competências são muito disputados.

Para conseguir reter colaboradores, o empresário deve mostrar para seus empregados que eles estão amparados pela empresa. Pense em ofertar plano de carreira com base no desenvolvimento do colaborador, recompensas, planos de saúde e outras políticas de retenção de talentos.

Realização de feedback

Muitas vezes, um funcionário não se adapta na empresa porque não sabe o que está fazendo de errado. O feedback é uma ferramenta para a evolução do funcionário de acordo com as expectativas do empreendimento.

Valorize e exponha ao funcionário quando ele fizer um bom trabalho. Oriente o que pode melhorar quando o rendimento for inadequado. Dessa maneira, o modo de execução de tarefas do empregado é lapidado e ele vai sendo incorporado ao ambiente.

Seleção adequada

Para contratar o colaborador certo para o trabalho, todo o processo seletivo precisa fazer com que isso aconteça. Desde uma divulgação sincera da vaga e exigências bem estruturadas a uma remuneração compatível com o mercado.

Durante o processo a atenção deve ser redobrada. É necessário avaliar também a compatibilidade do funcionário com o perfil da empresa e não apenas com a vaga que é ofertada.

Preocupar-se com a rotatividade de funcionários é empregar políticas para reter os melhores colaboradores e não desperdiçar recursos. Invista nessa métrica e melhore o desempenho e a produtividade do seu time!

O conteúdo trouxe boas informações para ajudar na gestão de pessoas de sua empresa? Quer conhecer outros meios de ter uma equipe de qualidade? Então, leia também sobre os benefícios da diversidade e inclusão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!