Empresa moderna

10 características que uma empresa moderna deve ter

Atualizado em 15/07/2019

Você sabe quais a principais características de uma empresa moderna? A revolução propiciada pela tecnologia, também conhecida como Transformação Digital, modificou diversos processos produtivos, modelos de negócios e atividades comerciais.

O termo indústria 4.0, por exemplo, vem sendo amplamente implementado por negócios que não querem desperdiçar a oportunidade de crescer e se adaptar às novas práticas e tendências do século XXI. A adoção delas e dos recursos tecnológicos disponíveis trazem agilidade nos processos e otimização dos resultados. Além de ajudarem as empresas na adaptação aos novos comportamentos do consumidor.

Uma empresa moderna não engloba somente adequações e evoluções de maquinários e estrutura produtiva. É preciso repensar todos os aspectos relacionados ao nicho de atuação e à forma de produção de mercadorias ou da prestação de serviços.

Como esse assunto tende a gerar muitas dúvidas e indagações, desenvolvemos este artigo com o máximo de informações para sanar a maior parte das suas perguntas. Nele, abordaremos as 10 principais características de uma empresa moderna. E aí, que tal conferir o conteúdo até o final? Não perca tempo e veja o nosso artigo!

1. Equipes de trabalho reduzidas

A produtividade é uma das maiores ambições na gestão de uma empresa de sucesso. A todo momento, os gestores e empreendedores procuram otimizar a sua equipe e extrair o máximo do potencial individual e do grupo de funcionários.

Afinal, os gastos trabalhistas são um dos maiores responsáveis pelos altos custos de um negócio. Por isso, quanto maior a produtividade, melhores são os indicadores internos e a competitividade comercial da empresa.

Os empresários procuram ter equipes “enxutas” e, ao mesmo tempo, capacitadas para lidarem com um grande volume de informações. O talento é algo que pode ser desenvolvido e trabalhado em qualquer pessoa.

A partir desse pensamento, o setor de RH procura extrair ao máximo o potencial de cada trabalhador e canalizá-lo para que todo o grupo seja beneficiado. Dar mais autoridade, delegar funções e acreditar na capacidade dos colaboradores são fatores primordiais para quem almeja ter uma equipe mais reduzida.

A contratação da mão de obra de profissionais freelancers também tem se tornado uma prática comum nas empresas modernas. Além de reduzir os custos com despesas trabalhistas, já que na maioria das vezes são pessoas jurídicas capazes de emitir nota fiscal dos seus serviços, a sua empresa lidará com uma mão de obra altamente qualificada e com pessoas com grande potencial de autogestão.

2. Cultura voltada à inovação

Modernidade e inovação são conceitos que andam juntos. Dessa forma, é preciso que a empresa moderna preze por desenvolver uma cultura de inovação. Independentemente do nicho de atuação, é possível modificar processos, práticas comerciais e técnicas de venda.

Inovar é o caminho natural e fundamental para qualquer ideia empreendedora que deseja prosperar no competitivo mercado brasileiro. Essa cultura foi muito fomentada pelo sucesso estrondoso de pequenas empresas que passaram a incomodar concorrentes tradicionais, com muita alavancagem financeira.

As startups são um exemplo bastante contundente de como é possível se diferenciar no mercado e conquistar o seu espaço. E um fator bastante comum entre essas empresas é a cultura de inovação. Colaboradores jovens e espaços de trabalho convidativos, que fogem de um padrão rígido, engessado das empresas tradicionais são características muito exploradas por empreendedores com negócios disruptivos.

Mais do que estabelecer o conjunto de valores e ideais da empresa, é preciso difundir esses conceitos e conquistar o engajamento dos funcionários. Assim, é possível, de fato, desenvolver uma cultura in company que seja vitoriosa.

3. Liderança pelo exemplo

Como dissemos, delegar funções é uma prática de suma importância para quem deseja crescer. Afinal, se todas as atividades do dia a dia do negócio estiverem focadas somente no proprietário, é provável que todo esse acúmulo de tarefas sobre um único indivíduo gere prejuízos ao desenvolvimento da empresa.

Sob essa perspectiva, um bom líder é aquele que consegue guiar a sua equipe, seja nos momentos de felicidade e bons resultados, seja nos de dificuldade. Por isso, uma empresa moderna deve priorizar a geração e desenvolvimento de talentos e transformação desses colaboradores em líderes.

Com isso, eles seriam responsáveis por replicar as boas práticas e orientar as suas equipes a conquistarem resultados cada vez melhores. Entretanto, é fundamental que uma empresa moderna também compreenda que os seus líderes devem inspirar pelo exemplo.

Ou seja, as atitudes e o fato de executar as tarefas e processos da maneira correta é o que motivará os outros colaboradores a atuarem como o líder. Capacitação e treinamento são palavras-chave também para qualquer negócio que almeja formar o seu time interno de líderes. Não se esqueça disso!

Outra prática interessante para a formação de lideranças capazes de estimular pelo exemplo é a implantação da cultura de feedbacks. É importante que seja uma via de mão dupla, ou seja, tanto líderes devem saber fazer elogios ou críticas construtivas aos membros de sua equipe como devem saber receber essas avaliações com a mesma postura que esperam de seus liderados.

4. Modernização dos recursos tecnológicos

Esse ponto, provavelmente, é o que mais surge na cabeça quando se fala de uma empresa moderna. Isso é bastante verdadeiro, pois um comércio, por exemplo, que não tem recursos tecnológicos atuais e modernos, terá mais dificuldade em alcançar os seus objetivos.

É muito comum que as pessoas relacionem essa modernização mais com indústrias e fábricas. Apesar de o processo produtivo ser uma característica desses negócios, outras empresas também necessitam atualizar os seus recursos.

Vamos imaginar um exemplo para facilitar o entendimento. No caso de uma loja de vestuário, existem muitos processos e práticas que podem ser modernizados. Os sistemas operacionais (CRM e ERP) são de fundamental importância para gerar uma boa alavancagem nas vendas e estreitar as relações com os clientes.

Além disso, os softwares de gestão são capazes de automatizar tarefas repetitivas, reduzindo o esforço de seus colaboradores, que poderão se dedicar a atividades mais estratégicas, menos operacionais. Além disso, por meio dessas ferramentas é possível coletar dados valiosos para a tomada de decisões que podem mudar os rumos de uma empresa.

Por isso, atualizar os softwares ou desenvolver novas funcionalidades são práticas que geram grandes resultados e benefícios para a loja. Esse tipo de pensamento, voltado à melhoria das tarefas internas e a coleta e análise de dados, deve ser o ponto de partida de qualquer empresário que queira modernizar o seu empreendimento.

5.Treinamento e capacitação constante

Uma empresa moderna deve valorizar um dos seus maiores ativos: os colaboradores. São eles que, de fato, fazem com que as organizações corporativas existam e cresçam cada vez mais.

Nesse cenário, atualizações constantes, projetos internos de capacitação ou subsídio de cursos externos para os trabalhadores são práticas vitoriosas. É preciso ter em mente que uma empresa moderna não se faz apenas com melhorias materiais, mas sim com investimento em recursos humanos.

Outra prática comum nas empresas modernas é o estímulo ao intra empreendedorismo, que abre espaço para que novas ideias nasçam e se desenvolvam, agregando valor ao portfólio das instituições e fazendo com que os colaboradores se interessem por adquirir novas competências.

Além disso, a implementação de um código de cultura bem estruturado, além de promover mais engajamento dos colaboradores, estimula o aprendizado sobre empresa, suas crenças, valores, práticas e processos.

Tudo isso contribui para a retenção de talentos nas empresas modernas, já que esse tipo de iniciativa é muito bem-vista pelas equipes de trabalho e tem um enorme peso quando um colaborador precisa decidir se permanece na instituição ou se aceita uma proposta de um concorrente, por exemplo.

6. Prioridade à necessidade do cliente

A ideia de que a necessidade e a satisfação dos clientes sempre foram as prioridades dentro de qualquer empresa não é tão verdadeira quanto parece. Durante muito tempo a maior preocupação era com a venda daquilo que foi produzido.

Hoje, essa realidade mudou, já que a produção é orientada pela necessidade do consumidor que está muito mais exigente. Os canais de comunicação direta com os clientes permitem às empresas o perfeito entendimento da demanda e das expectativas do seu público.

A quantidade e o acesso fácil às informações também afetaram essa relação, já que o cliente consegue saber tudo sobre a qualidade do produto ou serviço, o atendimento da empresa e o código de conduta da marca, antes mesmo de fechar negócio.

Isso exige das empresas um modo de atuação muito mais transparente e focado na satisfação do consumidor.

7. Investimento em presença digital

Por falar e acesso à informação, uma marca sempre está presente na internet, mesmo que ela não tenha feito nada para estar lá. Isso significa que as pessoas vão mencionar sua empresa de forma positiva ou negativa mesmo que ela não tenha uma presença digital planejada.

A vantagem de estar presente nos meios digitais é a de aproveitar os comentários positivos para promover a empresa, usar os negativos para aprender e consertar aquilo que gerou insatisfação ao cliente. Lembrando que uma crítica na web jamais deve ficar sem uma resposta que demonstre o interesse da marca em resolver o problema do consumidor.

Além disso, qualquer ação de marketing realizada nos meios tradicionais que seja capaz de despertar o interesse do público gerará pesquisas sobre a empresa. E se ela não for encontrada, fará com que seus potenciais clientes tenham dúvidas, até mesmo, sobre a sua existência.

8. Construção de alianças comerciais

Contar com bons fornecedores, com o interesse de investidores, com influenciadores que acreditem no trabalho da sua empresa e, até mesmo, com outras empresas que ofereçam produtos ou serviços complementares aos seus é uma necessidade para alavancar o crescimento corporativo no dia de hoje.

Ninguém cresce sozinho, portanto, é preciso cultivar parcerias fiéis e isso precisa fazer parte do planejamento estratégico de qualquer instituição que almeje ir além da simples sobrevivência no mercado.

Aliar-se a outras empresas significa aumentar a sua base de clientes. Ter fornecedores competentes é sinônimo de não correr o risco de falhas no estoque. Obter investimento é dispor de recursos para se desenvolver.

9. Orientação por um propósito

As empresas que mais cresceram nos últimos anos tinham suas estratégias orientadas a um propósito maior que o lucro. Foi exatamente esse o detalhe que as impulsionou, o fato de acreditarem que estavam realizando algo que faz diferença nas vidas dos seus clientes. Bons exemplos disso são:

  • Google, cujo propósito é reunir a maior quantidade possível de informações e torná-las acessíveis ao máximo de pessoas em todo o mundo;
  • Facebook, que cresceu buscando conectar pessoas;
  • Natura, construída para promover o bem-estar e harmonia na relação das pessoas com elas mesmas, com os outros e com a natureza.

O propósito de uma empresa é diferente da sua missão e visão, que dizem respeito à definição de seus processos direcionados a satisfação do cliente, e às expectativas para o futuro da instituição, respectivamente.

Enquanto o propósito diz respeito ao que essa empresa pretende acrescentar ao mundo e à vida das pessoas. É essa definição que move seus colaboradores e demonstra seu valor aos clientes.

10. Planejamento e equilíbrio financeiro

A maior parte das empresas modernas, ou que estão surgindo nesse novo contexto da transformação digital, têm acesso às ferramentas e à educação para sucesso nas finanças.

Uma empresa moderna sequer sai do papel sem um planejamento financeiro bem elaborado, além das ferramentas necessárias para garantir que ele seja executado de modo adequado aos interesses da instituição, o que acaba impactando, até mesmo, na precificação de produtos e, consequentemente, nas vendas.

A empresa moderna passa pela valorização e melhoria de diversos fatores. Além disso, é preciso considerar o porte e as características inerentes de cada empreendimento para traçar um plano de implementação. Investimento é a palavra-chave para diferenciar um empreendimento e conquistar cada vez mais o respeito e a fidelidade dos clientes.

Em um mundo de constantes transformações, o empreendedor deve ter muita atenção a todas as mudanças que podem impactar a sua atividade, como a implementação dos recursos tecnológicos necessários para a modernização da sua empresa.

Por exemplo, um bom CRM (Costumer Relationship Manager) para a melhor gestão de relacionamento com seus clientes, além de um ERP (Enterprise Resource Planning) para ajudá-lo no planejamento de recursos da empresa.

E agora que você já sabe como funciona uma empresa moderna, comece agora mesmo a transformar a sua conhecendo o nosso guia de gestão financeira para PMEs e revolucione o modo como as finanças do seu empreendimento são organizadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!