Cheques: 9 dicas de consulta e conferência que não podem passar despercebidas

Vender é quase sempre o objetivo final de uma empresa. Existem diversas formas de pagamento que podem ser aceitas nos comércios em geral: à vista, cheque e cartões de crédito ou débito. Nos últimos anos, no entanto, houve uma grande redução na utilização dos cheques no país.

A popularização dos meios de pagamentos eletrônicos foi um fator decisivo para a diminuição nas folhas emitidas. Com a maior modernização dos serviços bancários, taxas foram reduzidas e houve uma maior desburocratização. Desse modo, procedimentos que anteriormente eram mais vantajosos com o uso de cheques perderam relevância.

Mesmo com o uso cada vez menor, esse meio de pagamento ainda é utilizado por muitos empresários e pessoas físicas. Muitos especialistas, por exemplo, acreditam que ele não será extinto. Ou seja, é preciso saber realizar um trabalho produtivo na análise de vendas custeadas com cheques.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para você, empreendedor, com 9 dicas essenciais de consulta de cheques que não podem passar despercebidas. Assim, o seu empreendimento reduz significativamente as chances de ter prejuízo ou sair lesado nas vendas que sejam pagas com esse meio específico. Então, não deixe de conferir a leitura até o final para extrair todas as informações. Vamos lá?

1. Conferir o cheque com o cartão do emitente

Um detalhe que merece atenção é a conferência dos dados presentes no cartão do emitente e na folha de cheque. É preciso que o comerciante fique atento à similaridade nas informações. Não pode haver registro em nome de uma pessoa no cartão e outra divergente no cheque.

Por isso, seja educado e discreto, pedindo ao comprador que lhe empreste o cartão para uma simples conferência. Desse modo, a negociação se torna bem mais segura e tranquila. Pense nisso!

2. Verificar o preenchimento correto

Existem diversos campos de preenchimento obrigatório em uma folha de cheque. Caso não sejam colocadas todas as informações, é bem provável que o banco emissor recuse o pagamento. Assim, sua empresa fica prejudicada por não receber os créditos de pagamento devidos.

Existem cinco campos que devem estar corretamente preenchidos. São eles: o espaço R$, o campo “paguei por este cheque a quantia de”, o nome da pessoa a quem será realizado o pagamento, a data e, por fim, a assinatura. É preciso ressaltar que ela deve ser igual a que foi registrada no cartão de assinaturas da conta-corrente.

3. Observar se há rasuras

O cheque é um documento. Por isso, não pode haver manchas ou rasuras nele. É preciso que o comerciante confira, na frente e no verso, se há algo rasurado. Caso o cliente tenha um pequeno erro no preenchimento, deve se recomendar a ele que utilize uma nova folha. Assim, evitam-se problemas para ambas as partes.

4. Conferir RG e CPF

No cheque, vem impresso o nome completo, o RG e o CPF do cliente da instituição financeira. É preciso que o comerciante confira a idoneidade das informações, observando se há concordância nas informações.

Uma atitude recomendável é pedir um documento de informação com foto e olhar os dígitos do RG e do CPF.

5. Conferir a assinatura em documento com foto

Como já foi dito, o cliente assina na abertura da sua conta-corrente. E ela será utilizada em todos os processos bancários. Então, é fundamental que o empresário confira se há semelhança na assinatura do documento com foto e a que será colocada na folha de cheque. Esse procedimento é bastante importante para evitar fraudes.

6. Verificar o registro coincidente, colocando o cheque contra a luz

Você sabe o que é o registro coincidente? É uma imagem que aparece no verso e na frente do cheque. Para essa visualização, é preciso que a folha seja colocada próxima a uma fonte de luz. Muitos bancos utilizam a logomarca como sendo o registro coincidente.

Então, fique sempre atento durante a consulta de cheques, observando se estão corretas essas marcas de identificação.

7. Conferir o nome do comprador no SPC

Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) é um registro de informações pessoais e do histórico de compras. As associações comerciais reúnem dados de diversos compradores, auxiliando outros empresários na análise de crédito.

Com essa ferramenta, fica mais fácil analisar o score do cliente e o registro de dívidas e compras com cheques sem fundos. Então, é primordial que os empresários utilizem as funcionalidades desse sistema para receber os pagamentos dos seus clientes.

Com o recebimento dos cheques não é diferente. É possível, por exemplo, consultar o Cadastro de Cheques sem Fundos (CCF), tornando mais fácil visualizar o histórico de pagamentos com esse meio.

Por isso, quem realiza vendas pagas com cheques deve sempre consultar anteriormente o SPC. Os dados são sigilosos e legalmente utilizáveis. Não perca tempo e implemente essa solução no seu empreendimento!

8. Receber cheques da mesma praça de pagamento

Em primeiro lugar, vamos explicar o que é a praça do cheque. Esse conceito diz respeito à cidade em que fica agência do banco que o cliente possui as folhas de cheques. Isso impacta diretamente em algumas questões.

A devolução dos cheques sem fundo para o depositante pode ter um prazo maior se for de uma praça diferente, por exemplo.

9. Solicitar que o cliente escreva o endereço e o telefone de contato no verso

Essa é uma prática já realizada por alguns clientes, porém é importantíssimo que seja reforçada essa atitude. Um comércio lida com um alto número de clientes de diferentes localidades. Por isso, para ter uma maior segurança, é importante que o consumidor coloque seus dados de contato no verso da folha de cheque. Assim, fica mais fácil identificá-lo, caso surja algum problema ou dúvida futura.

A consulta de cheques é algo que deve ser priorizado em qualquer comércio que queira profissionalizar a sua gestão e alavancar as vendas. Esse meio de pagamento possui alguns detalhes que merecem atenção pelo empresário para evitar prejuízos.

Nosso artigo ajudou a ampliar o conhecimento da segurança no recebimento de cheques? Então, siga-nos nas redes sociais para não perder nenhuma novidade: estamos no FacebookTwitter e YouTube!

Um comentário para “Cheques: 9 dicas de consulta e conferência que não podem passar despercebidas”

  1. Jorge Nourega disse:

    muito bom seu artigo,gostei de mais. Parabéns! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!