Empréstimo empresarial: como funciona e quais são as opções?

Toda empresa sabe a importância que é contar com o capital de giro. No entanto, dada a complexidade do mercado que faz com que as organizações tenham gastos com impostos, pagamentos de funcionários e outros encargos, nem sempre sobra um montante para investir — inviabilizando a expansão do negócio — ou mesmo honrar com todas as dívidas. É justamente nesse momento que entra o empréstimo empresarial.

Mas como funciona o empréstimo empresarial? Quem pode fazer uso dele? Quais são as diferentes opções de empréstimo? Quais são suas vantagens e desvantagens? Pensando em esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto, criamos este artigo. Continue a leitura e saiba mais!

O que é empréstimo empresarial?

O empréstimo empresarial é um contrato que a empresa faz com uma instituição financeira (banco, financeiras, entre outros) para receber determinada quantia de dinheiro, que deve ser devolvida em um prazo preestabelecido entre as partes e mediante o pagamento de juros.

As instituições financeiras têm o direito de conceder ou não esse empréstimo. Isso porque cada uma delas tem as suas regras e especificidades de concessão. Outro detalhe que merece ser ressaltado diz respeito ao direito do cliente que pede o montante de pagar o que deve antes do prazo, tendo assim a vantagem dos juros reduzidos.

No entanto, o empréstimo empresarial tem algumas especificidades que mostraremos no tópico a seguir!

Como funciona o empréstimo empresarial?

O empréstimo empresarial só pode ser feito para pessoa jurídica e pode ter finalidades diferentes, como ser usado como capital de giro, compra de equipamentos, melhoras da infraestrutura, pagamento de dívidas, reformas, aquisição de imóveis, entre outros. Isso quer dizer que em nenhuma hipótese o montante pode ser utilizado para fins pessoais.

Além dos documentos comuns que devem ser entregues, como CNPJ atualizado, alvará de funcionamento, cadastro de sócios, balanço patrimonial, escrituras de imóveis, entre outros, algo muito importante é o plano de negócios. Nesse documento a organização deve apresentar a viabilidade financeira do projeto para o qual será destinado o empréstimo.

Quais são os tipos de empréstimo disponíveis para as empresas?

Assim como no empréstimo para pessoas físicas, as empresas também têm uma série de linhas de crédito. O diferencial está justamente na forma de pagamento de determinados empréstimos que podem ter abatimentos, favorecendo a organização. A seguir você conhecerá as vantagens e desvantagens de alguns modelos de crédito empresarial.

Factoring

O principal objetivo do Factoring é promover o fomento mercantil. Nesse tipo de empréstimo a instituição financeira “compra” os créditos de uma empresa para que essa tenha capital necessário para atender, por exemplo, à demanda de um cliente.

Para elucidar melhor, imagine que a organização tenha um grande pedido de um cliente, mas não possui capital suficiente para começar a produção, já que o recebimento pelo serviço acontecerá depois. Logo, ela terá que vender créditos, negociando o valor com o Factoring, que faz o empréstimo necessário.

Entre as vantagens de utilizá-lo estão:

  • o recebimento à vista de vendas feitas a prazo;
  • possui assessoria administrativa;
  • menor burocracia se comparado aos bancos.

Já a principal desvantagem é justamente a limitação das transações financeiras, o que faz com que haja a cessão de direitos creditórios.

Empréstimos bancários

Os bancos ainda são uma das maneiras mais procuradas por empresas que precisam de crédito. O interessante é que eles possuem uma série de linhas, possibilitando à organização encontrar uma que se adapte melhor à sua realidade.

Para exemplificar melhor, essas instituições financeiras oferecem financiamento de bens de consumo duráveis, capital de giro com a opção de crédito especial no qual a empresa não precisa especificar para qual fim será destinado o dinheiro, microcrédito para pequenas e médias empresas etc.

Entre as vantagens de escolher o empréstimo bancário, o empresário terá:

  • acesso a uma carteira de crédito diversificada, com várias opções de crédito como já mencionamos;
  • condições mais favoráveis dependendo do relacionamento que a empresa possui com o banco.

As desvantagens também merecem atenção. Entre elas estão:

  • alta taxa de juros para pequenos negócios;
  • cláusulas nem tão atrativas, com muitas multas de quebra de contrato;
  • limitação para as empresas que estão iniciando o seu relacionamento com o banco, — na maioria das vezes elas não conseguem os valores pedidos;
  • muita burocracia.

Empréstimos com financeiras

Outra opção de crédito para as empresas, é o empréstimo com financeiras. Apesar de menor burocracia se comparada aos bancos, elas nem sempre têm boa reputação, pois, competem entre si para atrair clientes.

O fato que é muitas obtêm atrativos por oferecerem prazos a perder de vista para empresas. Para muitos isso é algo essencial, visto que o negócio ainda precisa crescer e pagar por um financiamento seria inviável.

Podemos destacar entre as vantagens:

  • menor burocracia;
  • prazos mais extensos;
  • critério de análises de riscos menos burocráticos, diferentemente dos bancos.

Entre as desvantagens estão:

  • custo bem mais alto, já que as tarifas praticadas visam suprir a inadimplência;
  • risco alto — existem estelionatários por trás de algumas financeiras, oferecendo risco à empresa que decide fazer negócio com eles.

Empréstimo com cooperativa de crédito

As cooperativas de crédito são outra opção para os empresários que precisam de empréstimo. Isso porque elas oferecem diferentes linhas créditos, assim como os bancos, o que é uma das suas maiores vantagens.

Entre os prós de contar com essa alternativa estão:

  • diversas linhas crédito, o que facilita o dia a dia do empresário que precisa de crédito para algo específico na empresa;
  • taxas de juros mais baixas.

Já os contras são:

  • análise de risco criteriosa;
  • alta burocracia;
  • muitos detalhes e multas em suas cláusulas.

Empréstimo coletivo (crowdfunding)

O empréstimo coletivo é uma novidade no mercado. Ele é caracterizado por ser uma modalidade de financiamento que não precisa da atuação bancária. Para isso, a organização que deseja o crédito deve se inscrever em uma plataforma de crowdfunding, descrevendo a quantia desejada e por que precisa dela.

A partir disso os “investidores” compram cotas em troca de retorno financeiro. Geralmente esse grupo é constituído de pessoas que desejam bons rendimentos e querem contribuir para o crescimento de empresas no país. Essa opção é bastante vantajosa para os empresários que desejam abrir o negócio ao capital externo.

No entanto, os benefícios não se restringem a isso. Podemos destacar ainda:

  • mais agilidade e menos burocracia;
  • soluções online;
  • financiamento direto, sem intermediação de instituições financeiras;
  • boa rentabilidade para os investidores.

Já a desvantagem é a restrição das linhas de crédito, diferentemente de cooperativas de crédito e bancos.

O empréstimo empresarial é uma alternativa para as organizações que desejam crescer no mercado ou mesmo evitar que dívidas comprometam a saúde do negócio. Logo, antes de solicitá-lo é preciso avaliar a situação e conhecer as alternativas que realmente poderão ajudar nesse processo.

Não é só o empréstimo empresarial que fará com que a empresa cresça: é fundamental também investir em inovação. Leia este artigo e saiba mais sobre o assunto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!