Dados de clientes: aprenda a usá-los de maneira estratégica

Administrar um negócio não precisa ser um pulo no escuro. Atualmente, existem ferramentas que permitem analisar os dados de clientes e usá-los para promover ações certeiras. Elas podem favorecer decisões referentes à gestão de produtos, ações marketing e outras áreas fundamentais para o sucesso de um comércio.

Sua empresa já sabe como utilizar essas informações? Se você sabe que não ou ficou em dúvida quanto à resposta, não perca este artigo! Vamos explicar como usar esses dados de maneira estratégica para melhorar seus resultados. Confira!

Qual é a importância da análise de dados de clientes? 

Quando se trata de comércio, gastos levam ao fracasso e investimentos geram sucesso. Esse é o fator determinante para garantir a sobrevivência de um negócio e possibilitar seu crescimento. O problema é que nem sempre as diferenças entre esses conceitos são muito claras.

Gastos não são apenas as despesas “desnecessárias”, como desperdício de papel, água, telefone e energia ou ainda a manutenção de uma equipe muito grande para sua demanda. Esse termo também pode definir recurso empregado sem um planejamento adequado e, portanto, que não promove o retorno esperado.

Vamos pensar em exemplos: se uma loja de calçados enche o estoque com peças de uma moda que não pega, isso é um gasto. Como comerciante, você sabe bem o resultado — não acontece o giro de estoque, é preciso liquidar as mercadorias a um preço pouco ou nada lucrativo e ainda arcar com o prejuízo de ficar com uma parte encalhada.

O mesmo raciocínio pode ser aplicado a outros aspectos da gestão de um negócio. Podemos destacar as ações de marketing. Se são direcionadas ao público certo, usam linguagem apropriada e canais em que essas pessoas interagem, seu investimento pode alavancar as vendas e gerar muito lucro. 

Mas onde entra a análise de dados de clientes? Essas informações podem ser usadas de forma estratégica para que você tenha um perfil mais preciso dos seus consumidores. Com isso, poderá tornar suas decisões mais certeiras, como o tipo de produto que vale a pena adquirir e colocar no estoque ou, ainda, as ações de marketing mais efetivas junto ao seu público.

Quais são os insights que dados de clientes fornecem ao negócio? 

Neste tópico, falaremos sobre algumas informações importantes que você pode descobrir a partir do seu banco de dados. Explicaremos também como eles podem ser usados para alavancar as vendas.

Estágios da compra

Diariamente, uma série de pessoas diferentes conhece seu negócio por meio de canais variados. Cada uma delas tem uma jornada de compras própria, que pode ser mais lenta ou acelerada, de acordo com os interesses e características do consumidor.

A posição do consumidor nessa jornada é revelada de acordo com a disposição dele para interagir com o negócio nas diversas etapas do funil de vendas. Portanto, se a empresa consegue identificar o estágio correto, ela muda o tom do diálogo para conduzi-lo de forma adequada e levá-lo à conversão.

Esse conhecimento é essencial. Ele faz com que a empresa não queime etapas, assustando o consumidor. Também permite que ela providencie conteúdo de acordo com o estágio do funil, amadurecendo o lead, desenvolvendo um relacionamento com o negócio e conquistando a confiança dele. O resultado desse processo? Venda e conquista de fãs da marca!

Uso de linguagem adequada

Cada segmento de público tem suas próprias características e reage melhor quando a linguagem é compatível com suas expectativas. Assim, os dados que a empresa obtém dos clientes ajudam a definir o melhor tom para a conversa (formal, informal, descontraído) e gerar nos consumidores a imagem desejada, contribuindo para uma boa gestão de clientes.

Ampliação das redes de relacionamento

O consumidor está se tornando cada vez mais omnichannel. Isso significa que ele quer ter acesso à empresa por vários meios e usá-los da forma mais conveniente. Porém, o negócio pode começar investindo nos canais mais utilizados pelo seu público-alvo.

A análise de dados de clientes permite descobrir onde eles estão presentes — telefone, WhatsApp, site, redes sociais, e-mail, chat, SMS — e desenvolver as melhores estratégias para interagir, conhecê-los melhor e proporcionar um atendimento de acordo com as expectativas de seu público.

Conhecimento de tendências e orientação para a decisão

Ao analisar os dados de seus clientes e seu histórico de compra, a empresa consegue informações sobre o comportamento e interesses deles, bem como as tendências de produtos e serviços aos quais tendem a aderir.

Isso torna as decisões muito mais precisas, como a escolha do mix de produtos a ser oferecido, formas de pagamento mais utilizadas pelo público-alvo e canais eficazes para o marketing.

Que vantagens o comerciante tem com a análise de dados? 

Ao realizar essa análise, o comerciante tem uma série de benefícios. O primeiro é a precisão na tomada de decisão, como já comentamos nos itens anteriores. Porém, existe um outro aspecto que merece muita atenção: o relacionamento com o cliente.

Hoje em dia, as pessoas não querem apenas comprar um produto. Elas desejam se relacionar com a marca, sentir que são ouvidas e que têm um papel especial nessa troca. Com os dados dos clientes, a empresa pode criar estratégias de relacionamento eficazes. 

Ela tem a possibilidade, por exemplo, de criar e promover suas páginas nas redes sociais em que seus consumidores estão. Nesses espaços virtuais, a empresa pode compartilhar conteúdos relevantes, responder perguntas dos clientes e engajar sua audiência.

Manter esse nível de abertura na comunicação é fundamental para fidelizar clientes. Afinal, se a sua empresa já investiu em marketing para atraí-lo, por que deixá-lo escapar depois da primeira compra? Criar ações para que ele permaneça fiel à marca potencializa o retorno do seu investimento e aumenta o Lifetime Value, ou seja, o valor total que ele gasta em sua loja.

Quer alguns exemplos? Os dados dos clientes servem para que a empresa envie uma mensagem em seu aniversário, com um desconto especial para uma compra realizada naquele mês. Também permite convidá-lo a aproveitar promoções de produtos pelos quais ele já demonstrou interesse, de acordo com o histórico de compra.

Por todas essas razões, a empresa que faz uma gestão adequada do banco de dados dos clientes tem um tesouro valioso. Ela pode transformar essas informações em oportunidades de vendas, alavancando seu faturamento e conquistando de vez o coração — e o bolso — de seus consumidores. 

Assim, o banco de dados deve ser gerido com muito cuidado. As informações dos clientes devem ser atualizadas com frequência, para evitar que a empresa tenha esforços improdutivos para contatar consumidores. O histórico também deve ser mantido, apontando preferências que permitam a abordagem com ofertas relevantes. 

Gostou do post? Entendeu como essas informações podem ajudá-lo a lucrar mais? Então, descubra os 6 passos para uma boa gestão do banco de dados de clientes. Continue no blog e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não quer perder nada?
Então faça o seu cadastro!

Prometemos não enviar spam!